Quarta-feira 28/07

Descartado mais um caso suspeito de coronavírus em Horizontina

3 de abril de 2020
Compartilhe

O 17º boletim informativo do COES – Centro de Operações de Emergência em Saúde – para enfrentamento ao coronavírus de Horizontina informou neste domingo que o terceiro caso suspeito de COVID 19 que estava em análise junto ao LACEN foi descartado. Era de uma idosa de 83 anos que já teve alta hospitalar e estava em isolamento preventivo.

Portanto o município segue sem nenhum caso confirmado, nenhum caso suspeito, três casos descartados, sete casos de sintomas gripais leves sob monitoramento e 65 casos de monitoramento já descartados sem análise laboratorial.

Os telefones da central do COES seguem funcionando das 7h da manhã ás 22h onde a equipe de enfermagem da Secretaria Municipal de Saúde se reveza para dar informações aos munícipes caso estejam com algum sintoma suspeito e queiram tirar suas dúvidas. Os números são: 9-9938-4211 e 9-9938-4212.

Os pacientes devem procurar as unidades de saúde somente após o contato telefônico, e se o caso tiver sintomas mais graves, como febre frequente e dificuldades para respirar, procurar diretamente a emergência do Hospital Oswaldo Cruz.

Na semana que começa, em parceria com empresas da iniciativa privada, a prefeitura fará ações de higienização em pontos de maior circulação de pessoas visando uma limpeza geral.

A prefeitura volta a orientar que o Decreto do Governador do Estado do Rio Grande do Sul, obriga os municípios ao cumprimento e, portanto, as empresas devem seguir o que está estabelecido tanto nos serviços essenciais quanto os considerados não essenciais.

É informação falsa que prefeitura aplicou multas

No mesmo boletim, o vice-prefeito Jones Cunha (foto), disse que são falsas notícias que circulam em grupos de WhatsApp que a fiscalização municipal aplicou pesadas multas a determinados estabelecimentos, por estarem em funcionamento após o decreto estadual do dia 2 de abril do Governo do Estado. Jones disse que a prefeitura fez abordagens orientativas, pois o município não tem poder para descumprir um decreto de hierarquia governamental superior.

voltar
© Copyright Todos os direitos reservados.