Sexta-feira 24/09

Qual é o seu valor? Você sabe mensurar o quando você vale?

2 de agosto de 2021
Compartilhe

Por Aline Riffel – Psicóloga e Pedagoga

Certamente não há como mensurar.

Não existe nenhum dinheiro no mundo que pague determinadas coisas, e muito menos que pague qualquer ser humano.

Mas hoje a reflexão é: “somos como pedras preciosas”

Estamos em busca das coisas preciosas de nossa vida e esquecemos que o maior tesouro está dentro de nós.

A ametista é uma pedra preciosa encontrada aqui no Rio Grande do Sul, e seu valor é maior quanto mais escura a sua cor. Detalhe: só é possível saber a tonalidade da pedra quando ela é “furada” e “iluminada” de dentro para fora. Caso seja quebrada perde consideravelmente o seu valor. Caso esteja em um pilar de sustentação da mina, torna-se tão preciosa que não pode ser removida, afinal, garante a vida de todos no garimpo e de parte da cidade que está sobre a mina.

Quem dera pudéssemos perceber o tamanho de nosso valor. Investigando de dentro para fora, iluminando cada um dos inúmeros tesouros que carregamos em nosso íntimo.

Quem dera pudéssemos nos assemelhar as ametistas, e avaliarmos nosso íntimo pela sua cor. Quanto mais escura, mais dura a lembrança e mais valiosa e estruturante. Sim… são as grandes dificuldades da vida que nos tornam mais fortes, mais seguros, mais capazes de ressignificar e de efetivamente exercermos a resiliência.

Já parou para refletir sobre a importância das dores que carrega dentro de si?

Já parou para pensar no valor que cada situação vivida agrega em nós, no nosso “ser humano”?

Então… que possamos acolher cada experiência, cada dor, cada conquista, cada sombra, cada presente, e crescer sempre, evoluir a cada passo e potencializar o valor que remetemos a nós mesmos.

Saúde emocional é reconhecer sentimentos.

Saúde emocional é acolher sentimentos.

Saúde emocional é permitir-se viver cada momento com toda intensidade de seus sentimentos.

voltar
© Copyright Todos os direitos reservados.